OMB Diadema

Conhecendo um pouco sobre o Saxofone

 

 saxofone

Pessoal, trouxe pra vocês que ainda não conhecem a história de um dos mais lindos instrumentos de sopro, a História do Saxofone. É um instrumento pelo qual me apaixonei desde o primeiro momento que vi e ouvi o Kenny G tocar. Ainda estou começando a tocar este instrumento e por isso, resolvi pesquisar sobre esta maravilha e quis compartilhar isso com vocês, me diz aí quem sabia que a data do Registro de Patente do 1º Saxofone construído foi desde 1841 até 1846, no dia 21 de Março? É meus amigos, nem eu sabia, porém não vou deixá-los na curiosidade, vamos conhecer um pouco sobre ele: 

O Saxofone foi invenção de um homem chamado Antoine Joseph Sax, mais conhecido como Adolphe Sax, foi daí que surgiu o nome do instrumento: Sax + Phone (palavra grega que significa voz) traduzindo significa a voz do Sax = Saxophone, mas como em Português não se escreve mais palavras com ph, passou a se chamar no Brasil saxofone.

Adolphe nasceu em Dinant, Bélgica, a 6 de Novembro de 1814. Seu pai já era um construtor muito importante de instrumentos em Bruxelas. Ele assistiu a todas as inovações realizadas em instrumentos por seu pai, mas a ascensão de Sax como construtor só veio mesmo em 1841 em Paris por influência do General do Exército francês, Conde de Rumigny, o qual lhe reconheceu o talento como desenhador e construtor de instrumentos de sopro.

Antes de construir o instrumento, ele vinha há anos experimentando uma nova ideia de instrumento de palheta simples e boquilha, tendo uma coluna de ar vibratória num corpo cômico com orifícios e chaves. Pensa-se que foi de uma experiência em um Oficleide (instrumento grave de uma família de instrumentos de corpo cônico, orifícios e chaves) e um Clarinete Baixo que nasceu o Saxofone: ele substitui o bocal do Oficleide pela boquilha de Clarinete Baixo.

O primeiro Saxofone a ser construído era um instrumento grave, outro motivo para esta teoria foi a necessidade das Bandas do Exército francês obter reforço no registro grave de instrumentação. No entanto, Sax teve a percepção do potencial deste instrumento e construiu-os em diversos tamanhos e a patente de 1846 refere nada menos do que oito saxofones de tamanho diferente.

A primeira aparição em público do Saxofone aconteceu dois anos antes do registro da patente. Hector Berlioz promoveu um concerto na Salle Herz, em Paris, a 3 de Fevereiro de 1844, onde atuou um sexteto de instrumentos idealizados por Sax, três dos metais e três das madeiras. Adolphe tocou a parte do baixo do novo invento, o Saxofone. Berlioz fez um arranjo do seu "Chant Sacré", uma obra coral para demonstração do instrumento.

Em 1847, foi estabelecida a Classe do Saxofone no "Gymnase de Musique Militaire" e algumas bandas regimentais começaram a utilizar o Saxofone. Em apenas uma década depois da sua aparição, o Saxofone começou a ser reconhecido em todo o mundo. Em 1857, Adolphe Sax foi nomeado professor de Saxofone do Conservatório de Paris. No início do século XX, alguns compositores escreveram solos para saxofone e orquestra como a Rhapsody (1903) de Claude Debussy e a Fantasia Para Saxofone Soprano e Orquestra de Heitor Villa Lobos. Villa Lobos escreveu ainda diversas peças para câmara, onde aparece o saxofone como os Choros.

O Saxofone se tornou muito popular nos Estados Unidos, em particular, onde se confunde com o desenvolvimento do jazz, graças a notáveis músicos como Sidney Bechet, John Coltrane, Wayne Shorter, Brandford Marsalis (Soprano), Benny Carter, Johny Rogers, Charlie "Bird" Parker, Canonball Adderley, Sonny Stit, Phill Woods, Lee Konitz, Paul Desmond (alto), Lester Young, Zoot Sims, Coleman Hawkins, Sonny Rollins, Dexter Gordon, Stan Getz, Pepper Adams e Gerry Mulligan (barítono), entre outros.

Os saxofones mais comuns são o soprano, o alto e o tenor. Portanto, se for escolher qual tipo deve começar a tocar, comece pelo alto ou pelo tenor, isso são recomendações dos próprios professores de musica, por serem mais fáceis de encontrar e mais baratos. Aprendi mais uma com esta matéria pessoal, espero que tenham gostado!

 

 Vanessa

Vanessa Pereira Leite 

Jornalista, Pedagoga, Musicista e

Amante de Instrumentos como o Saxofone

MTB 55.154

TV GBL