OMB Diadema

Vinte Anos de Trabalho! Você Trocaria Por Três Conselhos?

 Delegado Genivaldo

 

Em uma pequena cidade do interior, uma cidade bem pobrezinha mesmo, não tinha emprego, não tinha quase nada, era bem pequena. O povo vivia da agricultura, vivia da roça. E em um sítio ao redor daquela cidade existia um casal de jovens recém-casado bem pobre mesmo, não tinha nada na vida, casaram pelo amor, casaram pela fé podemos dizer assim, e o marido muito amoroso para não ver a sua esposa que confiou nele perecer, falou para ela assim: - Olha, eu vou viajar para uma cidade maior, vou em busca de um emprego para que eu possa te ajudar, para que eu possa te dar carinho, amor, te apoiar e futuramente os nossos filhos que hão de nascer. E se despediu dela falando: - Eu vou ser fiel à você, não vou ser infiel, olha nos meus olhos, no decorrer desses dias, meses ou anos, vou ser fiel e vou te pedir uma coisa: Seja fiel a mim, estou te pedindo isso. Ela prometeu para ele que ia ser fiel até ele voltar. Ele se despediu e partiu. Ela ficou muito triste porque recém-casada, queria estar ao lado do seu esposo, mas muitas vezes Deus tem os seus planos. E ele partiu. Dias e dias de viagem, de sofrimento, de pé, pegando carona com um e com outro, chegou em uma cidade maior e batendo na porta de um homem, que diziam ser um velho sábio, pediu emprego para esse homem. E o homem disse: - Eu te darei, estou precisando mesmo de uma pessoa que cuide de umas coisas minhas aqui. E o rapaz falou: - Eu não quero receber nada, só quero comida e dormida. E no dia que eu resolver voltar para minha cidade, pra minha esposa, aí o senhor me paga. E o senhor sábio disse: Então tá bom, tá tudo bem.

E ele começou a trabalhar, o homem gostou muito dele, um jovem muito obediente, muito responsável, com muita fé, muita dedicação. E depois de vinte anos que ele trabalhou para aquele senhor, ele disse: - Chegou o momento de eu retornar para minha casa, para minha família. Agora quero receber o meu dinheiro. O senhor falou pra ele: - Tudo bem, mas tenho algo para você. Tenho três conselhos! Você escolhe os vinte anos de trabalho ou você escolhe os três conselhos? Vá para casa e amanhã você volta e me dá a resposta. Ele foi dormir. No outro dia ele retornou e o senhor perguntou para ele: - O que você resolveu? E ele olhando para o senhor disse: - Eu quero os três conselhos. - Olha rapaz, você não quer os vinte anos de trabalho? O rapaz respondeu: - Quero os três conselhos. - Então, tá bom! Escolheu boa coisa. - Falou o velho sábio. 

- Primeiro Conselho: Nunca deixe o caminho longo, o certo, pelo atalho, tá ouvindo  Não deixe o caminho certo porque é longo, pelo atalho. 

- Segundo Conselho: Nunca seja curioso para o mal. 

- Terceiro Conselho: Não se precipite nas decisões: pense, raciocine, para depois agir. Aqui tem três pães, dois você vai comer no decorrer da viagem e esse aqui você vai comer ao lado da sua esposa, da sua família. E ele partiu.

 

Pães

 

Dias e dias de viagem. Encontrou um rapaz que perguntou: - Você vai pra onde? - Eu vou para tal cidade. - Você está doido? Desse jeito não vai chegar nunca! É muito longe, vai pelo atalho que você chega rápido. E o rapaz começou a ir pelo atalho. Quando estava andando há algum tempo, lembrou do conselho daquele sábio: "Não deixe o caminho longo, o certo, pelo atalho". Ele voltou rapidamente para o caminho certo e começou a andar. Depois de dias de viagem chegou em uma pensão, numa estalagem. O dono olhou para ele e disse:- Rapaz, você foi o único homem que sobreviveu, porque todo mundo que segue pelo atalho é morto, ninguém sobrevive, ainda bem que você veio pelo caminho certo. E foram jantar. Depois ele foi dormir. Lá pelas tantas da madrugada um barulho terrível, um homem gritando desesperadamente começou a atirar pra todo lado. O rapaz correu, acordou assombrado, chegando na porta e quando ia abrir lembrou do segundo conselho do sábio: "Não sejas curioso para o mal". Aí ele lembrou e não abriu a porta e foi deitar. Quando foi de manhã homem da estalagem acordou, bateu na porta e ele abriu. - Nossa, meu Deus! Você foi o primeiro a sobreviver aqui porque quem dorme aqui quando esse homem acorda sai atirando pra todo lado, mata a pessoa e a enterra. Parabéns pra você meu amigo, Deus é contigo. Você se livrou! O rapaz seguiu a sua viagem de dias e dias, chegando perto de sua casa viu a esposa dele coçando a cabeça de um homem. Ele falou: - Eu vou matar ela, eu vou matar! Quando ele ia em direção a sua casa, lembrou do terceiro conselho: "Não se precipite nas decisões: pense, raciocine, antes de agir". Aí ele decidiu dormir em outro lugar.   

Quando foi de manhã voltou para a sua casa, bateu na porta e quando sua esposa o viu agarrou o pescoço dele, beijando-o para todo lado, toda feliz aquela mulher estava e ela gritava de alegria em rever o seu esposo. - Meu Deus você voltou! E agarrava ele, beijava, era a maior alegria. Ele com os olhos arregalados pra ela disse: - Você não foi fiel a mim! Você prometeu e não cumpriu! - Como? Eu nunca te traí, te esperei todos esses anos! disse a mulher - Porque eu fui fiel a você! E aquele homem que você estava alisando a cabeça ontem ao entardecer? - Não é o que você está pensando! retrucou sua esposa - Aquele é o seu filho! Quando você saiu me deixou grávida! Hoje ele está com vinte anos! Ele chorou, abraçou ela e pediu perdão. Abraçou o seu filho e contou-lhes toda a sua história enquanto sua esposa preparava o café. Quando foram tomar café ele colocou o último pão que havia trazido da viagem na mesa, após a oração de agradecimento com lágrimas no rosto de emoção, ele parte o pão e ao abrí-lo, dentro do pão estava todo o seu dinheiro, o pagamento pelos seus vinte anos de trabalho e dedicação! 

Muitas vezes achamos que o atalho "queima etapas" e nos faz chegar mais rápido, o que nem sempre é verdade... Muitas vezes somos curiosos, queremos saber de coisas que nem ao menos nos dizem respeito e que nada de bom nos acrescentará... Outras vezes, agimos por impulso, na hora da raiva, e fatalmente nos arrependemos depois... Espero que você, assim como eu, não se esqueça desses três conselhos e que, principalmente, não se esqueça de Confiar em Deus (mesmo que a vida muitas vezes já tenha te dado motivos para a desconfiança). Muitas vezes na nossa vida passamos por momentos difíceis que parece que é impossível, que não vamos resolver, aí nos precipitamos, tomamos decisões terríveis, mas se formos lembrar da história desse rapaz que trocou vinte anos de trabalho por três conselhos, podemos nos perguntar: Será que nós faríamos isso? Trocaríamos vinte anos de trabalho por três conselhos? Será que a Bíblia tem uma passagem de algum personagem que semelhantemente fez isso? Salomão. Um jovem sábio, obediente a Deus. Deus chegou para ele e disse: - Que queres que eu te faça Salomão? Já pensou se Deus perguntasse para você, o que você gostaria que Ele fizesse? Muitos talvez pediriam uma mansão, muito dinheiro, dólares, euro, muito poder na terra, Salomão não, ele podia pedir ouro, prata, podia pedir grandes homens, generais, policiais para ajudar no exército dele, ele não pediu nada material, aí é que está o desafio, aí é que está.

Deus quer ouvir da tua boca o que você quer! Salomão escolheu o quê? Eu quero sabedoria! Tá vendo?! Ele podia ter pedido ouro, prata, Deus ficou tão feliz com a atitude de Salomão, com a esolha de Salomão que deu pra ele o quê? Não somente sabedoria, mas riqueza, deu a Salomão poder! Esse jovem também, depois de ter trabalhado vinte anos, podia ter falado: - Vou levar o dinheiro pra minha família, pois viajei pra ganhar dinheiro, mas ele escolheu o quê? Escolheu os três conselhos! E muitas vezes os conselhos vem nos trazer vida; a Bíblia diz que o dinheiro é a raiz e a amargura de toda a espécie de males que muitos transpassaram sua vida em dores! E esse jovem escolheu os três conselhos. A Bíblia diz em Provérbios 9: Não repreende o tolo porque adquirirá para si afronta, aconselha o sábio e ele se fará mais sábio ainda, ensina o justo e ele crescerá em prudência. 

TV GBL